top of page
Buscar

Comunidade da Ilha Grande recebe "Ação pela vida das mulheres"


Na manhã de ontem, 27, o mandato do vereador Fernando Carneiro, em parceria com o Coletivo Mulheres, Resistência e Luta e servidoras da Unidade Básica de Saúde do Satélite, realizaram uma “Ação pela vida das mulheres da Ilha Grande”. A atividade foi alusiva ao mês de luta internacional das mulheres, e proporcionou testes de IST, de glicose, palestras sobre os direitos das mulheres e sobre alimentação saudável para cerca de 20 pessoas. A Ilha Grande é uma das 39 ilhas de Belém, e está inclusa e na maioria são invisíveis à população que mora na área continental da cidade, e que sofre com carência de serviços básicos do poder público.

“Isso [a ação social] não é favor nenhum, é um direito que vocês têm. E ela não é uma ação pontual. Belém viveu 16 anos de abandono, mas agora temos um governo que está devolvendo a nossa cidade para as mãos do povo”, explicou o vereador Fernando Carneiro. Segundo ele, as lideranças da comunidade serão apoiadas pelo mandato para garantir políticas públicas para essa comunidade ribeirinha. “Infelizmente, ainda temos serviços mais concentrados em algumas ilhas. Mas essa é uma realidade que a gente vai mudar, com a força da mobilização social e com a sensibilidade do prefeito Edmilson Rodrigues para esse tipo de causa.

SERVIÇOS

Dilque Oliveira, coordenadora da UBS do Satélite, que levou sua equipe de forma voluntária, explicou no início dos trabalhos como se daria a dinâmica. Primeiro foi feita uma palestra a respeito da prevenção a doenças sexualmente transmissíveis e controle de natalidade. “Quando o marido de vocês se recusar a usar camisinha, vocês podem usar a feminina”, explicou Dilque, para em seguida distribuir os preservativos e instruir a respeito da utilização. Após esse momento, foram realizados testes de HIV e outras DSTs, glicose e outros.

Em seguida, a assistente social Michele Oliveira falou sobre os tipos de violência que a mulher pode sofrer, inclusive do próprio parceiro, e como pedir ajuda em casos de agressão. Para concluir os trabalhos, a nutricionista Dilma Borges deu dicas sobre como melhorar o valor nutricional dos alimentos, levando em consideração o contexto das mulheres, jovens e adolescentes que participaram. “Dou graças a Deus por vocês terem vindo. Nossa comunidade precisa desse apoio e vai continuar contando com vocês”, agradeceu Rosivânia Pinto, coordenadora da Comunidade Nossa Senhora de Nazaré, que acolheu a atividade.



0 comentário

Comments


bottom of page